Criação do Agente Desapega

O Agente Desapega nasceu com um propósito: conectar moda, engajamento social, sustentabilidade e economia circular. Um dos pilares do Agente Cidadão (www.agentecidadao.com.br). Faz parte do setor 2.5 :)

O setor 2.5 engloba empresas que funcionam com um modelo híbrido de práticas do setor privado e do setor social. Assume a preocupação e a missão de resolver problemas sociais, como as organizações do terceiro setor, mas adota estruturas baseando-se em empresas tradicionais do segundo setor. O resultado disso são negócios financeiramente sustentáveis, inovadores e que existem com o intuito principal de gerar impacto social.

O Agente Desapega vende roupas, acessórios e muitos outros produtos usados, fazendo as peças circularem e, consequentemente, prolongando seu ciclo de vida. Nosso propósito é dar mais ciclos de vida para 70% dos artigos de moda parados nos guarda-roupas das pessoas. Através de cada roupa usada vendida, retira-se 82% do impacto ambiental de sua produção. Ao nos informarmos e reconhecermos o impacto que geramos através do nosso consumo de moda, conseguimos entender como contribuir de forma efetiva para as metas de desenvolvimento sustentável.

Segundo a Fundação Ellen MacArthur, de 2000 a 2015, a produção de roupas dobrou, e continua aumentando, sendo que 15% dessas roupas nunca foram usadas. A indústria da moda, setor que segundo a ONU é responsável por cerca de dez por cento das emissões globais de gases de efeito estufa - um índice maior do que o total produzido pela aviação e o transporte marítimo juntos. A indústria da moda se tornou insustentável: segundo relatório recente da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), para produzir um único par de jeans são necessários cerca de 7.500 litros de água, o que equivale à quantidade que uma pessoa bebe em média num período de sete anos. Nosso propósito vai além do lucro: o objetivo maior é o impacto social e ambiental gerado.

Sempre, a cada edição parte da renda é revertida aos projetos do Agente Cidadão.

 


Deixe um comentário